Por Carolina Durães
14/01/2019 02:21:19 | Atualizada em 14/01/2019 02:24:54

Quem são as mulheres do aclamado filme de Alfonso Cuarón?

México, 1970. É no monumental roteiro de Roma, o longa de Alfonso Cuarón, que a história de duas mulheres tão diferentes se cruzam .Com uma narrativa lenta, o filme entrou para a lista dos melhores do ano, levou o Globo de Ouro  e está entre os finalistas do Oscar com indicação de  melhor filme estrangeiro.

Roma narra a história de Cleo ( Yalitzia Aparício), uma empregada  que trabalha para uma família de classe média no México e, além de trazer uma metáfora da história do país  com a cuidadosa recriação do massacre de Corpus Christi, o filme  traz um relato cru e emotivo sobre o aborto paterno. Sim, é dessa forma que vamos tratar a forma como muitos homens abandonam, de forma covarde,  mulheres com filhos.


Durante a narrativa, Cleo é abandonada grávida pelo namorado e Sofia ( Marina de Tavira), sua patroa, pelo marido que a deixou cuidado de quatro filhos pequenos. Ambos sumiram de forma inesperada e nunca ofereceram nenhum tipo de apoio emocional e financeiro. A forma como essas duas mulheres lidam como essa situação é inspiradora e revela muito da força feminina.

Em um dos vários  momentos dramáticos do filme, Sofia desabafa para Cleo:  “Sozinhas, estamos sempre sozinhas!”,  trazendo uma grande reflexão sobre solidão. Com uma notável fotografia preto e branco, a narrativa é triste, atual e desestabilizadora.

 

Conheça as histórias mais inspiradoras de mulheres como você, que conquistaram seu espaço de trabalho, com muita luta e amor pelo que fazem.