Por JORNAL Meio Norte
21/01/2019 18:55:17 | Atualizada em 15/02/2019 15:54:27

O nome dela é Jheniffer mesmo!

O nome dela é Jheniffer mesmo! Apesar da grafia diferente da Jenifer da música de Gabriel Diniz, atração do Carnaval Euphoria, a moça canta a música com um refrão diferente para combinar com ela: “é que meu nome é Jenifer e eu também tô lá no tinder, é que eu faço umas paradas que você não sabe fazer”.

Apesar do nome Jheniffer Adra, a cantora sobe aos palcos com o nome artístico Adra Lyz. Ela esteve no Programa Universo, da jornalista Cinthia Lages, onde falou pouco da doce coincidência do nome e a música do carnaval 2019. “De imediato, gostei muito da música, mas música pra mim é uma arte muito séria, então mesmo que seja uma música pra dançar, se tem uma letra, tem uma mensagem. Conversando com uma amiga falando sobre a letra surgiu uma dúvida sobre o que seria ‘ela faz umas paradas que eu não faço com você’. Pois corriqueiramente ouvimos machistas catalogando mulheres como ‘as que servem pra casar e as que não’”, conta a artista.

Mas a música termina sendo uma desconstrução do conceito equivocado. “Então ouvi novamente, fui buscar o clipe, e tive a mais deliciosa surpresa! Eu fiquei em uma felicidade sem tamanho, a identificação passava da feliz coincidência do nome. A Jenifer do clipe é a Jheniffer que eu sou! Uma mulher gorda, que se aceita assim, empoderada, feliz, que namora, dança, vive! E é uma mulher diferente, faz umas paradas que só ela, por ser única, sem querer se encaixar em nada”, aponta Jheniffer Adra.

A cantora conta que a escolha da atriz que estrela o clipe da música foi exata. “Ver a Mariana Xavier, linda, sendo escolhida, quando na cena há uma mulher padrão, é de uma representatividade encantadora para quem, como nós, é diariamente bombardeada pela imposição de um padrão que nós não queremos seguir”, define.

 

Música tem uma mensagem positiva

Acho a música incrível, uma brincadeira gostosa com uma mensagem gigantesca! As pessoas pedem a música sempre quando estou no palco, e eu adoro cantá-la! É o meu momento de glória no show: cantar sobre mim mesma! Eu já conhecia o trabalho do Gabriel Diniz , mas me tornei fã, afinal ele escolheu gravar uma música que traz a vida de mulheres reais para o centro das discussões da maior festa do país, essa visibilidade importa sim”, elogia a cantora Jheniffer Adra.

Mas a Adra Lyz, a cantora que também é Jenifer, afirma que busca cantar sobre o mundo feminino como um todo. “Canto música brasileira de todas as vertentes, e quer mais brasilidade que uma música que descreve tantas mulheres brasileiras? Eu quero muito ir ao Carnaval Euphoria porque preciso ver de perto e sentir a energia do Gabriel cantando com garra o nome dela é Jenifer!”, acrescenta.

A moça também deu sua opinião para o polêmico aplicativo. “Sobre o Tinder, algumas pessoas têm o triste hábito de rotular tudo. É um aplicativo de relacionamento, você pode estar lá para conhecer pessoas, para conversar, namorar, casar ou um encontro casual. E não há problema nenhum nisso. Eu mesma estou lá, e não me incomodo com possíveis julgamentos pois sou muito Jheniffer para me importar”, conta em gargalhadas. Para Jhennifer, o Tinder é uma balada virtual.

Conheça as histórias mais inspiradoras de mulheres como você, que conquistaram seu espaço de trabalho, com muita luta e amor pelo que fazem.