Por Cinthia Lages
28/11/2019 14:51:48 | Atualizada em

Ensaio fotográfico e recado da professora na despedida de alunos da Rede Pública

Os alunos do 3º ano do Ensino Médio, do  Centro de Ensino Integral Raldir Cavalcante, em Teresina, protagonizaram um ensaio fotográfico que marca a despedida delas da Escola estadual. Os estudantes foram fotografados em pontos turísticos da capital, vestindo branco para celebrar a chegada de uma nova etapa em suas vidas. A maioria tenta uma vaga no Ensino Superior através do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O ensaio foi proposto pela professora de Artes, Roze Magalhães, que também aproveitou para deixar um recado carinhoso de incentivo aos alunos: Em sua página no Facebook, ela escreveu: 

Meus queridos alunos, estamos juntos há mais de uma decada. Mais um ciclo encerrando e o coração ficando apertado. Não se esqueçam de ser felizes. Lembrem-se que a felicidade tem mais a ver com atitudes do que com circunstâncias. Voem alto, mergulhem fundo, encontrem o próprio caminho. Não tenham medo de tentar, de recomeçar, de insistir. "O maior naufrágio é não partir"
Com essa frase, de um grande navegador , eu me despeço de vocês. Vão em paz. Sejam bons, justos, afetuosos e tolerantes. Com gentileza e bom humor o mundo se atirará a seus pés

Os alunos aderiram à celebração. O rito de passagem é bastante comemorado nos Estados Unidos mas a iniciativa é inovadora, sobretudo em escola pública. Funcionários do Centro Integral também participaram das fotos.

Graduada em Educação Física e Artes Visuais, há 20 anos, desenvolve o projeto Arte na Praça, que envolve 520 alunos de Ensino Fundamental e Médio do Centro de Educação, localizado no bairro Renascença. Música, teatro, artes plásticas, arquitetura,  fotografia, escultura são feitas pelos alunos e expostas  em praças e parques, na última sexta-feira de casa mês. Roze também instituiu o Circuito de Ciência, que alia Arte à Matemática, culinária alternativa e até direito dos animais, que consiste na construção de casinhas e porta-ração para animais de rua,além de projetos ambientais. E para não dizer que não falamos de cidadania, o colégio tem a “Bodega da Honestidade”, uma loja de autoatendimento onde os clientes levam os produtos e deixam o valor correspondente, sem que haja uma fiscalização para esse pagamento, a não ser, a própria consciência. que desafiam o coro dos contentes, como pregava Torquato Neto, poeta piauiense que a inspiração da professora e tem nada, uma grande divulgadora.

Conheça as histórias mais inspiradoras de mulheres como você, que conquistaram seu espaço de trabalho, com muita luta e amor pelo que fazem.