Por Efrém Ribeiro
19/01/2019 22:25:09 | Atualizada em 19/01/2019 22:35:37

Dentistas aprendem Libras para se comunicar com pacientes surdos

Pioneira por ações de inclusão, a  Clínica Odontológica Fabíola Serra, iniciou, na tarde de sábado, no Cocais Shopping, em Timon (MA), a capacitação de seus dentistas e colaboradores em Libras,para facilitar a comunicação com os clientes surdos e ou com deficiências na fala.É a primeira iniciativa do gênero no estado!

 

Pelo menos 40 dentistas e colaboradores vão aprender saudações e expressões ligadas à atividade profissional no curso. " A importância desse trabalho é a inclusão e a importância de se você se comunicar de maneira assertiva com os pacientes" , afirmou Fabíola Serra, gestora e fundadora da Clínica que também foi a primeira a oferecer serviços de homecare odontológico e atendimento em domicílio.  Segundo ela, os pacientes surdos ou com deficiências na fala eram acompanhados de intérpretes durante o tratamento odontológico. "Havia uma pessoa que vinha com esse paciente e falava e servia de intermediário e a gente quer cortar esse intermediário porque esses deficientes auditivos estão cada vez mais independentes e podem ir ao consultório sozinhos", explicou.O curso é ministrado pela professora e instrução em Libras,  Erinalda Lima Negreiros, pedagoga e especialista em Língua Brasileira de Sinais. "Os dentistas e colaboradores vão receber uma iniciação da conversação em Libras, vão conhecer o que é um surdo, o que é a Língua Brasileira de Sinais e vão saber alguns sinais para se comunicarem para facilitar o atendimento quando um surdo chegar na clínica" , acredita.

 

A Língua Brasileira de Sinais é uma língua como o Inglês e o Francês , é a segunda língua oficial do Brasil, e tem um vocabulário enorme, muito rico e com muitos sinais que estabelecem uma comunicação em todos os níveis, do mais simples ou mais complexo, dos nomes mais simples como os termos científicos , de um simples boa tarde até os nomes científicos das bactérias e dos vírus.

 

Pelo menos 40 dentistas e colaboradores vão aprender saudações e expressões ligadas à atividade profissional no curso. " A importância desse trabalho é a inclusão e a importância de se você se comunicar de maneira assertiva com os pacientes" , afirmou Fabíola Serra, gestora e fundadora da Clínica que também foi a primeira a oferecer serviços de homecare odontológico e atendimento em domicílio.  Segundo ela, os pacientes surdos ou com deficiências na fala eram acompanhados de intérpretes durante o tratamento odontológico. "Havia uma pessoa que vinha com esse paciente e falava e servia de intermediário e a gente quer cortar esse intermediário porque esses deficientes auditivos estão cada vez mais independentes e podem ir ao consultório sozinhos" , explicou.

O curso é ministrado pela professora e instrução em Libras Erinalda Lima Negreiros, pedagoga e especialista em Língua Brasileira de Sinais. "Os dentistas e colaboradores vão receber uma iniciação da conversação em Libras, vão conhecer o que é um surdo, o que é a Língua Brasileira de Sinais e vão saber alguns sinais para se comunicarem para facilitar o atendimento quando um surdo chegar na clínica" , acredita.

A Língua Brasileira de Sinais é uma língua como o Inglês e o Francês , é a segunda língua oficial do Brasil, e tem um vocabulário enorme, muito rico e com muitos sinais que estabelecem uma comunicação em todos os níveis, do mais simples ou mais complexo, dos nomes mais simples como os termos científicos , de um simples boa tarde até os nomes científicos das bactérias e dos vírus.

Conheça as histórias mais inspiradoras de mulheres como você, que conquistaram seu espaço de trabalho, com muita luta e amor pelo que fazem.