Por Isabel Cardoso
01/02/2019 13:02:55 | Atualizada em 15/02/2019 14:40:54

Cineasta está entre as mais pesquisadas no Google

A cineasta Tata Amaral, que em novembro lançou o filme 'Sequestro Relâmpago', protagonizado por Marina Ruy Barbosa e que deve estrear no NOW, foi uma das 10 personalidades mais procuradas no Google em 2018 pelos brasileiros. Ela também trabalha em novos projetos, como o documentário "Democracia" e a série "As Protagonistas".

 

Em entrevista ao Jornal Meio Norte, do Piauí , Tata Amaral diz que ficou surpresa ao ser uma das mais procuradas no Google e disse que esse grande número de busca talvez seja em razão do filme Sequestro Relâmpago. “Mas se fosse somente isto, outras pessoas do elenco ou mesmo diretores de outros trabalhos da Marina, também estariam na lista”, diz a diretora, enfatizando que realmente não sabe o por quê da grande repercussão.

 

No filme “Sequestro Relâmpago”, a realidade brasileira vem à tona, como a onda de violência. No entanto, ela vislumbra uma sociedade que vai amadurecer e ampliar sua consciência sobre a importância de garantir justiça social, igualdade de oportunidades, acesso à saúde, cultura e educação, o respeito ao emprego dentre outras necessidades de todo ser humano.

 

Entre seus projetos para este ano está a produção da série chamada “As Protagonistas”, que conta a história do audiovisual brasileiro do ponto de vista da produção das mulheres. “Acho que é uma história que precisa ser contada para nos mostrar a contribuição das cineastas para nosso cinema, desde seu princípio. Estou super animada. Outro projeto é o longa “Democracia” onde, a partir de um desejo que eu e o pai de minha filha fizemos quando ela nasceu, para que ela vivesse uma longa vida num país democrático, faço uma reflexão sobre a relação que nós brasileiros temos com a democracia”, comenta.

 

A série, produzida para o canal CinebrasilTv vai iluminar a obra das no contexto brasileiro e internacional e discutir contribuição e a participação das mulheres no cinema brasileiro.

 

Já no documentário "Democracia", narrado todo em primeira pessoa, Tata parte de um fato concreto: em 1979, quando sua filha nasceu, ela e seu companheiro desejaram que ela tivesse uma longa vida num país democrático. Tata que acompanhou as eleições presidenciais de 2018, fará uma reflexão sobre o Brasil nas últimas décadas e lança a pergunta: minha filha viverá realmente sua vida num país democrático, assim como todos de sua geração?

 

Tata Amaral faz uma análise da participação das mulheres no audiovisual brasileiro e avalia como riquíssima. Desde sempre: desde a primeira cineasta, Cleo de Verberena, as mulheres estão contando história a seu modo e expressando seus valores. Esta característica, esta originalidade ao criar representações é o foco da nossa série. Será um enorme prazer contribuir para esta historiografia brasileira”, relata.

 

A cineasta nasceu em São Paulo, é uma das mais importantes da cinematografia nacional. Seu primeiro longa foi o premiado "Um Céu de Estrelas", que estreou em 1995, foi reconhecido pela crítica brasileira como um dos mais importantes filmes da década de 1990. Também dirigiu "Hoje" (2011), "Antônia" (2006), "Através da Janela" (2000), Trago Comigo (2016) e "Sequestro Relâmpago" (2018). Em 2006, criou a produtora Tangerina Entretenimento, em sociedade com sua filha Caru Alves de Souza. (I.C)

 

Conheça as histórias mais inspiradoras de mulheres como você, que conquistaram seu espaço de trabalho, com muita luta e amor pelo que fazem.